Apoios Estudantis:

Atuais Beneficiários:

Os atuais beneficiários dos Apoios Estudantis da Fundação Lapa do Lobo, devem consultar os seguintes documentos disponíveis no  separador “Apoios Estudantis”:

Circular 2 AE 2015-2016, e Regulamento AE 2016-2017.

Apoios Estudantis 2016-2017 – Novas Candidaturas:

Consultar a Circular 1 AE 2016-2017 e o Regulamento AE 2016-2017.
Também disponíveis no site, no separador “Apoios Estudantis”.

2º ENCONTRO DE DANÇA DA FUNDAÇÃO LAPA DO LOBO

.
No passado sábado, dia 16 de julho, teve lugar o 2º Encontro de Dança da Fundação Lapa do Lobo.
Os artistas da noite foram os participantes das Danças de Salão do projeto “Lapa Saudável” da FLL e alguns dançarinos do Oeiras Dance Academy – convidados especiais para uma noite de celebração, que foi também o culminar de um ano de aulas do grupo de dançarinos do Lapa Saudável, orientadas pelo professor Luís Leitão.
O pátio da FLL encheu de luz, cor e música para se testemunharem momentos únicos de dois grupos com pouco mais de dois anos de existência.
Os primeiros a atuar foram os anfitriões que apresentaram um Tango Argentino, dançado em três tempos por 6 pares diferentes, seguido de uma Roda de Bachata e de uma Roda de Salsa. Todos estes momentos foram enriquecidos com música ao vivo da responsabilidade de Nuno Carvalho.
Seguiram-se os dançarinos do Oeiras Dance Academy, orientados pelo prof. Pedro Fidalgo Marques, que apresentaram 3 momentos: a Turma de Danças de Salão II, que dançaram Slowfox, Tango, Paso Doble, Rumba e Chacoalha; as All girls – turma de Danças de Salão Teen – que dançaram Quickstep, Rumba, Jive e Samba e, por último, os Breakpoint, turma de competição de Hip-hop.
A noite terminou com uma oficina de dança, orientada pelo prof. Luís Leitão, que organizou uma roda gigante de bachata para gáudio de todos os espetadores, alguns deles transformados momentaneamente em dançarinos. (Fotos de António Inácio Marques)

Visita Amigos das Vespas de Carregal Sal

Na manhã de sábado dia 16 de julho, a Fundação Lapa do Lobo recebeu a visita de cerca de 40 “Amigos das Vespas” , este grupo que realiza anualmente um passeio e posterior convívio, decidiu este ano fazer na Fundação um local de passagem e visitar as instalações.
Foi também aqui que foram recibos com um aperitivo e aproveitaram para se refrescar.
No final da visita deixaram um troféu oferecido à Administração e seguiram viagem nas suas vespas.

Concerto Jazz e Blues – Big Band Santar

Na passada sexta-feira dia 15 de julho, a Fundação Lapa do Lobo recebeu o Concerto Jazz e Blues pela Big Band da Sociedade Filarmónica 2 de fevereiro de Santar, concerto este integrado no 3.º Festival Sons do Jazz, que decorre de 12 a 23 de julho, organizado pela Banda de Santar.
Este ano o Festival é dedicado ao trompete e pretende trazer um conjunto de atividades performativas através de masterclasses, workshops, e muito concertos ao longo de 2 semanas.
Neste concerto que se realizou no Pátio da Fundação, foi convidado o Maestro e trompetistas Hugo Alves.
Neste magnifico cenário do Pátio da FLL e numa belíssima noite de Verão, foram interpretados temas como:
– Spain de Chick Corea. Arr: Victor Lopez
– Autumn Leaves de Joseph Kosma. Arr: Peter Blair
– Girl of Ipanema de Antonio Carlos Jobim. Arr: Glenn Osser
– Over the Rainbow de Harold Arlen. Arr: Dave Wolpe
– Fly me to the Moon de Bart Haward Arr: Sammy Nestico
– I Feel Good de James Brown Arr: Paul Jennings
– American Patrol de F.W. Meacham
– In the Mood de Joe Garland. Arr: Jeff Tyzik
– Come By Me de Harry Connick Jr, arr: Matt Amy
– The Chiken de Jaco Pastorius, Arr: Omer Gabay
– Baby Its Cold Outside de Frank Loesser, Arr: Matt Dunkley
– For Lena And Lenny de Quincy Jones. Arr: Quincy Jones and Sammy Nestico
– Feeling Good de Michael Buble Arr: Matt Amy
– Birth of the Blues de Sammy Davis Jr.

4.ª Edição Semana do Empreendedorismo da FLL

Entre os dias 4 e 9 de julho, decorreu a 4.ª Edição da Semana do Empreendedorismo Jovem da Fundação Lapa do Lobo.
Esta semana é organizada em parceria pela Equipa de Formadores da Daring Projet, constituída pela Lina Figueira e pelo Davis Gouveia, que coordenam os trabalhos ao longo da semana.
Durante a mesma, jovens alunos dos 11.º e 12.º Anos dos Agrupamentos de Escola de Nelas, Canas de Senhorim e Carregal do Sal, num total de 33 jovens, trabalham em equipa, adquirindo novas competências e melhorando os conhecimentos que possuem, através do uso de ferramentas que lhes são transmitidas pela equipa de formadores, elaboram um projeto ou ideia de negócio que vão ao longo de toda a semana trabalhando e melhorando até ao dia das apresentações finais.
Desde noções simples do que é ser empreendedor, apreenderem a encontrar soluções onde supostamente existem problemas, desenvolver capacidades individuais e em equipa, assumir compromissos, responsabilidades e tomas decisões, são apenas alguns exemplos do muito que se trabalha ao longo desta semana.
Os trabalhos diários são sempre organizados, de forma a realizarem sessões de trabalho, workshops, e as conversas com os empreendedores.
Todos os dias no final das sessões de trabalho, a Fundação Lapa do Lobo, convida um Empreendedor para vir junto destes jovens dar o seu testemunho, falar da sua experiência, do seu percurso pessoal e profissional.
No 1.º dia a nossa convidada foi Sandra Seabra Campos, médica dentista de Cabanas de Viriato, que é uma jovem empreendedora e que tem 2 projetos profissionais totalmente distintos na sua área de residência, e que deixou o seu testemunho importante.
No 2.º dia o nosso convidado foi João Olival, Engenheiro e empresário, que também apostou em criar e construir a sua empresa aqui na sua área de residência, mais concretamente em Canas de Senhorim.
No 3.º dia o nosso convidado foi o Chef Diogo Rocha, Chef distinguido com vários prémios com um percurso muito interessante e que trabalha atualmente num dos mais destacados restaurantes da Região, e com lugar de destaque a nível nacional, além de ser também ele um empresário.
Foram portanto 3 testemunhos que em comum têm o facto de terem decidido fixar-se e criar investimento na sua área de residência, mostrando que é possível ter sucesso apostando no interior.
No último dia das sessões de trabalho o nosso convidado foi Dr. Carlos Torres – empresário e Presidente do Conselho de Administração da Fundação Lapa do Lobo.
Chegando ao fim a semana, foi então hora de mostrar o trabalho feito, e a Sessão Aberta ao público realizou-se no sábado dia 9 de julho.
Perante um Auditório lotado por muitos professores, familiares e amigos, cada uma das equipas subiu a palco apresentando o seu projeto e fazendo a sua defesa.
Estiveram todos muito bem, a opinião foi o mais positiva possível e o balanço desta trabalhosa semana não poderia ter sido melhor.
O público presente correspondeu, fazendo perguntas, sugestões aos projetos apresentados e a felicidade e sensação de dever cumprido era bem visível no rosto de todos estes 33 jovens.

Audição de Verão – Iniciação Musical e Grupo de Cordas

Realizou-se no passado dia 2 de julho, a Audição de Verão dos alunos de Iniciação Musical e do Grupo de Cordas da Fundação Lapa do Lobo.
Como já vem sendo hábito, no final de mais um ano letivo os alunos da Iniciação Musical, cuja responsável é a Professora Carla Loureiro, apresentam aos pais e restantes familiares e amigos algumas peças musicais, canções e até danças, resultado de mais um ano de aprendizagem.
Foi assim que aconteceu uma vez mais, no Pátio da Fundação que se encontrava lotado pelos pais e familiares destes meninos.
Terminada a apresentação dos mais pequenos, foi a vez do Grupo de Cordas da Fundação fazer a sua apresentação, coordenados no que diz respeito à guitarra Clássica pela Professora Carla Loureiro, e no violino pela Professora Irene Lopes, estes jovens apresentaram as suas peças que foram preparadas especialmente para esta noite. Este ano o tema escolhido foram as canções que fizeram parte do Festival da Canção, e podemos ouvir temas como:
– Ele e Ela de Madalena Iglésias;
– Desfolhada de Simone de Oliveira
– Sobe, Sobe Balão Sobe de Manuela Bravo
– Amor de Água Fresca de Dina
– Conquistador dos Da Vinci
– Chamar a Música de Sara Tavares
– Lusitana Paixão de Dulce Pontes, entre outras.
O resultado foi bastante positivo, e todo o público presente aplaudiu a atuação.
No final como já vem sendo hábito também realizou-se um momento de convívio com lanche partilhado que foi trazido por todos os alunos.

RECANTAR

“Mirai qu’ alforjas, mirai qu’ alforjas / uas mais lhargas, outras mais gordas / uas de lhana, outras de stopa”: assim se cantou, na última semana do mês de junho, na Fundação Lapa do Lobo (FLL). Em mirandês, mas sobretudo em português, desde a moda de embalar da Beira Baixa “Vai-te embora ó papão” até à alentejana “Dá-me uma gotinha de água”, sem esquecer “Arriba ó monte”, da região de Viseu.

Foram 11 as crianças e os jovens, entre os 7 e os 15 anos, que participaram nesta Oficina de Canto Tradicional, intitulada RECANTAR, orientada por Catarina Moura e programada pelo Projeto Alcateia – Serviço Educativo da FLL.

Depois do contacto com diversas músicas tradicionais, bem como com vídeos e livros de recolhas de Michel Giacometti, os participantes fizeram uma seleção de sete canções, que ensaiaram e partilharam, numa apresentação pública, com familiares, amigos e outros interessados, no dia 1 de julho, às 18h00.

Os principais objetivos desta oficina foram: promover a música tradicional e o património musical português, estimular competências expressivas e criativas, na área do canto e da voz, e proporcionar a descoberta e a experimentação partilhada, em processos artísticos de criação.

E, como escreveu Catarina Moura: No início, há-de ter sido a voz de mulher. Não se sabe se embalando, se ralhando com os deuses, talvez sublinhando o ritmo de um trabalho. Deve ter sido por isso que da mulher seja a voz que transporta quase toda a música popular: a música da terra, dos ofícios, dos amores, das estórias da História.

“Novas escavações na Orca da Lapa do Lobo”

 

 

No seguimento da continuidade do Projeto Plurianual iniciado no ano passado, está a decorrer a 2ª fase de escavações arqueológicas no sítio da Orca da Lapa do Lobo.

Este projeto conjunto dos Municípios de Nelas e de Carregal do Sal contempla o prosseguimento do estudo de alguns novos monumentos megalíticos de ambos os concelhos para que possam vir a ser integrados nos respetivos circuitos de visita.
Os trabalhos são liderados pelo Dr. Senna Martinez que juntamente com a sua equipa de 8 arqueólogos estarão novamente entre nós de 27 de Junho até 16 de Julho.

À semelhança do que aconteceu no ano passado está prevista a realização de uma nova conferência onde serão apresentados os resultados desta 2ª fase de escavações e se poderão debater estes temas.

Dada o grande interesse para a região e para nossa aldeia em particular este projeto conta com o apoio da Fundação Lapa do Lobo.

Na Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo encontra-se disponível para consulta o Relatório dos Trabalhos de 2015 da Orca da Lapa do Lobo.

Santo António – Marchas e Arraial Popular

No passado sábado dia 11 de junho, festejou-se mais uma noite de Santo António no Terreiro das Almas.Estes festejos realizaram-se pelo 5.º ano, numa organização conjunta da Junta de Freguesia de Lapa do Lobo, da Associação Desportiva e Cultural Lapense, da Comissão Das Festas de Santo António e com o apoio da Fundação Lapa do Lobo.
As festividades iniciaram com a atuação do Grupo “Cordas e Cantos” da Sociedade Filarmónica de Cabanas de Viriato, seguidamente entrou no Terreiro das Almas a Marcha de Santo António que se apresentou com os padrinhos na frente (Sr. Manuel Freitas e Esposa) e com cerca de 20 pares trajados a rigor e com penteados brilhantemente elaborados pela Sra.Helena Marques, e com arcos alusivos ao Ciclo do pão (tema deste ano, trabalhado por Amélia Simões, Catarina Fonseca e Paulo Simões, as marchas foram sempre acompanhadas pelos arcos alusivos ao mesmo tema e foi ainda apresentada uma coreografia com um moinho do qual foram lançadas dezenas de balões nos bonitos céus iluminados e decorados com as bandeirinhas do arraial. A marcha cantou e dançou acompanhada pelo Grupo de Cantares, na sua maioria composto por pessoas da Lapa do Lobo e que se prepararam com ensaios pela mão da Professora Carla Loureiro. Coube à Banda Filarmónica de Santar acompanhar a letra com a música da marcha, esta da autoria de Catarina Fonseca.
Depois da coreografia subiram ao palco os elementos da Comissão e fizeram os devidos agradecimentos.
Foi hora de um monumental fogo de artifício romper os céus, e logo após entraram em palco os Paracetamole Band de Canas de Senhorim que animaram até de madrugada o arraial.
Não faltou a sardinha e o caldo verde, a quermesse que foi organizada pela Professora Fernanda Loureiro e pelos alunos do Atelier das Artes da Fundação, e no ar o aroma da fogueira de rosmaninho e dos manjericos que enfeitaram o chafariz onde o Santo António assistiu à bela festa.

T DE TEATRO, DE TEXTO, DE TRANSFORMAÇÃO

Entre os meses de maio e junho, realizaram-se as apresentações finais públicas da segunda edição do PROJETO T, um projeto de teatro na escola, desenvolvido com três turmas do 3º Ciclo do Ensino Básico, dos Agrupamentos de Escolas de Canas de Senhorim, Carregal do Sal e Nelas.

O PROJETO T, criado pelo Projeto Alcateia – Serviço Educativo da Fundação Lapa do Lobo, constituiu-se como um projeto experimental, que teve início em outubro de 2014, com sessões de 90 minutos, semanais (no primeiro ano) e quinzenais (no segundo ano).

Nesta segunda edição, a orientação do projeto foi da responsabilidade de Sónia Barbosa, na componente de dramaturgia e de encenação, e de Ana Seia de Matos, na componente de cenografia, com o apoio e o acompanhamento de um ou mais professores responsáveis por cada grupo: Adélia Sousa (no caso de Canas de Senhorim), Anabela Duarte e José Eduardo (no caso de Carregal do Sal) e Luísa Pacheco (no caso de Nelas).

O processo de criação foi inspirado, durante este ano, por textos (clássicos e contemporâneos) selecionados em conjunto com os alunos: “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare (no caso do grupo de Canas de Senhorim), “Escudos Humanos”, de Patrícia Portela (no caso do grupo de Carregal do Sal) e “Justamente”, de Ali Smith (no caso do grupo de Nelas). As respetivas apresentações finais decorreram no dia 3 de maio, na Escola Secundária de Nelas, no dia 31 de maio, na Escola Básica Nº2 de Carregal do Sal, e no dia 7 de junho, na Escola Secundária de Canas de Senhorim.

Estas apresentações públicas tiveram como objetivo a partilha de um exercício de palco, por parte de cada turma, com professores, outros alunos, familiares e amigos dos participantes. No total, foram quase 600 as pessoas que assistiram às apresentações.

Neste projeto, T é de Teatro, de Texto, de Transformação… O PROJETO T procurou ser um espaço de liberdade partilhada, de cruzamento interdisciplinar e de processo criativo. Assim, no contexto escolar, grupos específicos de alunos foram desafiados a explorar corpo, palavra e objeto, ao longo de dois anos letivos, experimentando ferramentas artísticas e criativas nas áreas de dramaturgia, encenação e cenografia. Através da abordagem de temáticas e conteúdos pertinentes, estimularam-se competências pessoais e sociais, como a imaginação, a criatividade, a expressão, o autoconhecimento, a relação e a comunicação interpessoais.