Projeto Alcateia

 

TERRA FÉRTIL | Histórias da gente
02 JANEIRO a 28 JULHO
Todas as terras têm histórias e têm gente que as conta.
Toda a terra é fértil em lendas e mistérios que preenchem o imaginário de quem lá vive. Qualquer aldeia ou lugar tem um relato, um episódio, um conto… que sobreviveram ao passar dos anos e ainda hoje se ouvem na boca, mas principalmente no coração, dos mais velhos.
A Biblioteca da FLL vai ouvir e registar essas memórias, para as preservar e divulgar no lugar e no tempo que merecem. Vamos à procura das pessoas para nos contarem histórias e vamos criar condições para outras pessoas as ouvirem. A Biblioteca da FLL, em parceria com a Juntas de Freguesia e as coletividades locais, vai dar voz ao passado e trazê-lo ao presente.
COORDENAÇÃO Rui Fonte
PRODUÇÃO Fundação Lapa do Lobo
PARTICIPAÇÃO Juntas de Freguesia e coletividades do concelho
CONCEÇÃO ARTÍSTICA Coletivo Orelhas Moucas
DATA Janeiro a julho (investigação | conceção | produção)
APRESENTAÇÃO PÚBLICA a definir
HORÁRIO a definir com entidades parceiras
LOCAL Vilas, aldeias e lugares do concelho de Nelas

 

SINOPSE | Conversas sobre livros
02 JANEIRO a 28 ABRIL
Dando continuidade à parceria entre a Fundação Lapa do Lobo e a Rádio Clube do Dão,
o projeto para 2017 da Biblioteca da FLL chama-se “SINOPSE: destaques literários”.
A nova rubrica da Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo na Rádio Clube do Dão é uma breve conversa semanal entre os responsáveis de ambas as entidades parceiras, que irá para o ar faseadamente, dividindo-se em pequenos segmentos diários, de segunda a sexta-feira, depois das 10h00 e depois das 22h00, com a possibilidade de se ouvir toda a conversa ao domingo, às 20h00. Serão conversas transigentes, sobre livros e autores, onde se poderá falar só de um livro ou de diferentes autores e onde haverá também possibilidade de trazer convidados a juntarem-se à conversa.
COORDENAÇÃO Rui Fonte
PRODUÇÃO Jorge Henriques (Rádio Clube do Dão)
PÚBLICO‐ALVO Todos os públicos
DATA 2a a 6a feira (compacto ao domingo, 20h00)
HORÁRIO 10h00 e 22h00
DURAÇÃO 2 minutos por segmento
LOCAL http://radioclubedodao.blogspot.pt/

 

UTOPIA | Espetáculo de Teatro A partir da obra “Utopia”, de Thomas More, e de textos de alunos dos 2o e 3o CEB sobre “o mundo ideal”
8, 9 e 10 FEVEREIRO
A utopia está no horizonte. Eu sei muito bem que nunca a alcançarei. Se eu caminho 10 passos, ela afasta-se 10 passos. Quanto mais a procurar, menos a encontrarei, porque ela vai-se afastando à medida que eu me aproximo. Boa pergunta, não? Para que serve? Pois, a utopia serve para isso: para caminhar.
Eduardo Galeano, citando Fernando Birri
Qual é a tua ideia de mundo ideal? Que poder e que responsabilidade seriam os teus, num lugar novo, feito à medida do teu pensamento? Sonho, fantasia ou esperança, utopia significa sempre uma transformação. Transformemos, então. E transformemo-nos. Este espetáculo é inspirado dramaturgicamente na obra “Utopia”, de Thomas More, assim como em desabafos e divagações de jovens com idades entre os 10 e os 15 anos. Quem for utópico, ponha o dedo no ar! Quem não for, que atire a primeira pedra…
COPRODUÇÃO Projeto Alcateia/Fundação Lapa do Lobo e Comédias do Minho
CRIAÇÃO Gonçalo Fonseca
DRAMATURGIA Gonçalo Fonseca e Rui Mendonça
TEXTO Rui Mendonça
INTERPRETAÇÃO Rui Mendonça e Samuel Coelho
MÚSICA Samuel Coelho
DESENHO DE LUZ Vasco Ferreira
CENOGRAFIA Hugo Ribeiro
PÚBLICO-ALVO Alunos 5o Ano 2o CEB
HORÁRIO
10h30 e 14h30
DURAÇÃO 60 minutos
LOTAÇÃO 50 alunos/2 turmas
LOCAL Auditório Maria José Cunha, FLL

 

UM CAPÍTULO SOBRE… Cinema | Tertúlia literária
Convidada especial: Catarina Mourão*
18 FEVEREIRO
Com projeção do lme A TOCA DO LOBO [ documentário, 2015, Portugal, 102′ ]
A Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo dá continuidade às tertúlias literárias, às quais intitulou de “Umcapítulosobre…”. Destavez,emparceriacomoCineClubedeViseu,ocapítuloserá sobre cinema.
Depois da música, comédia, palavra, banda desenhada e teatro, é tempo de conversar sobre a criação (literária) patente no cinema. Para isso, contamos com a presença e o testemunho de Catarina Mourão, realizadora.
COORDENAÇÃO Rui Fonte
CO-PRODUÇÃO Fundação Lapa do Lobo | Cine Clube de Viseu
CONVIDADA ESPECIAL Catarina Mourão
PÚBLICO‐ALVO Maiores de 14 anos
HORÁRIO 21h30
LOTAÇÃO 80 lugares
LOCAL Auditório Maria José Cunha, FLL
*CATARINA MOURÃO estudou Música, Direito e Cinema (Mestrado na Universidade de Bristol). Fundadora da Apordoc (Associação pelo Documentário). Professora de Cinema e Documentário desde 2000. Fundou com a realizadora Catarina Alves Costa a produtora independente de documentário, Laranja Azul. Doutorou-se, em 2016, em Cinema pela Universidade de Edimburgo, no Edinburgh College of Arts. Tem-se afirmado como um dos olhares mais delicados do cinema português. O seu novo filme centra-se numa figura da vida cultural portuguesa: o escritor e seu avô Tomaz de Figueiredo. Um olhar que abre as portas secretas de uma vida que deixou apenas o seu trabalho para a memória dos seus lhos e dos seus netos, tal como de uma família que se viu separada pela sua morte e marcada pelo dia-a-dia de um país ditatorial – um país duramente percorrido por quem escreveu sobre ele.

 

KARAMÁZOV – da Literatura para o Teatro | Oficina de Criação Teatral a partir de Texto Literário
22, 23 e 24 FEVEREIRO
Saibam que não há nada mais sublime, nem mais forte, nem mais saudável, nem mais útil para a nossa vida no futuro, do que uma boa recordação, em especial da infância, da casa paterna. Falam-vos muito da educação, mas uma bela memória, uma lembrança sagrada, guardada desde a infância, é talvez a melhor educação.
Se uma pessoa juntar muitas dessas recordações, estará salva para toda a vida.
Fiódor Dostoiévski, in “Os Irmãos Karamázov”
Esta é mais uma oficina integrada num projeto de pesquisa e criação teatral a partir da obra literária “Os Irmãos Karamázov”, de Fiódor Dostoiévski. Os participantes são convidados a discutir questões do pensamento ‘dostoiveskiano’, à luz da contemporaneidade, a dramatizar personagens e situações, a transpor a linguagem literária para linguagem cénica e a criar breves exercícios teatrais. Pretende-se que este processo potencie uma abordagem losófica, a partir das relações que se estabelecem continuamente entre mundo conceptual (do pensamento, das ideias, dos ideais) e mundo real (do quotidiano, das ações, dos hábitos).
ORIENTAÇÃO Sónia Barbosa
PÚBLICO-ALVO Alunos Ensino Secundário
HORÁRIO 9h30-12h30 e 14h00-17h00
DURAÇÃO 3 horas
LOTAÇÃO 15 alunos/1 turma
LOCAL Auditório Maria José Cunha, FLL

 

ENCONTRO LITERÁRIO | Encontro com a Escritora Ana Pessoa
09 MARÇO
Eu quero muito mais do que uma vida contigo e às vezes acho que tu também queres mais do que uma vida comigo, porque andas com a minha borracha no teu estojo.
Ana Pessoa, in ”Supergigante”
O que tem de particular escrever para jovens? A ilustração acrescenta informação à história? As personagens são inspiradas em pessoas reais? Estas são algumas perguntas possíveis a lançar à escritora Ana Pessoa, na sua visita por três bibliotecas escolares, tendo como ponto de partida o livro “Supergigante”. Tomando a escrita e a leitura como agentes de aproximação e de comunicação entre as pessoas, alunos e professores são desafiados a partilhar as suas próprias questões sobre palavras e pensamentos, no processo de criação literária.
ESCRITORA Ana Pessoa
PÚBLICO-ALVO Alunos 3o CEB
HORÁRIO 10h30, 12h00 e 15h00
DURAÇÃO 60 minutos
LOTAÇÃO 4 turmas / 80 participantes
LOCAL Bibliotecas Escolares

 

TEXTO PUXA PALAVRA | Concurso de Oratória – Edição IV
10 MARÇO
Os argumentos são, quase sempre, mais verdadeiros do que os factos. A lógica é o nosso critério de verdade, e é nos argumentos, e não nos factos, que pode haver lógica.
Fernando Pessoa
Saber falar em público é um desafio e uma competência fundamentais. Este concurso tem em vista a sensibilização do público mais jovem para a importância do desenvolvimento dos diferentes domínios associados à capacidade de nos expressarmos frente a uma plateia.
A partir de atividades de leitura expressiva, dramatização e discussão de ideias, inspiradas numa obra literária, procuram-se e premeiam-se os melhores oradores. A obra escolhida para esta edição é “Supergigante”, da autoria de Ana Pessoa.
PARCERIA PROJETO ALCATEIA/Fundação Lapa do Lobo e Clube de Oralidade do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal
COORDENAÇÃO Carla Marques
JÚRI Ana Mouraz, Ana Pessoa e António Leal
PÚBLICO-ALVO Alunos 3o CEB
HORÁRIO 14h30
DURAÇÃO 2 horas
LOTAÇÃO 3 turmas
LOCAL Auditório Maria José Cunha, FLL

 

 

MARATONA DE AUTOFICÇÃO | Workshop de Escrita Criativa
11 MARÇO
Quando escrevo, esqueço-me que existo.
Ana Pessoa
O que é a nossa história de vida? Uma história real ou inventada? Ficção ou autobiografia? Nesta maratona de autoficção, vamos correr juntos atrás da memória e escrever a partir de dentro. Também vamos ler e discutir alguns textos sobre a vida de outros. Através da leitura e da escrita, vamos (re)construir e desconstruir ideias, acontecimentos e emoções. O que é mais importante: os factos ou as fantasias? No final, ficarão as nossas histórias reais e fictícias que, se não existissem, teriam de ser inventadas!
ORIENTAÇÃO Ana Pessoa
PÚBLICO-ALVO Maiores 18 anos
HORÁRIO 10h00-13h00/14h30-17h30
DURAÇÃO 6 horas
LOTAÇÃO 20 participantes
LOCAL Auditório Maria José Cunha, FLL

 

RADIO-NOVELAS | Leituras radiofónicas
20 a 27 MARÇO
É o regresso das Rádio-Novelas à Fundação Lapa do Lobo, desta vez em co-produção com o Trigo Limpo Teatro ACERT.
À semelhança das edições anteriores, este projeto divide-se em três partes: formação; conceção do espetáculo e interpretação do espetáculo, com textos e contos de autores de língua portuguesa. Tudo isso numa semana intensa que culminará com três apresentações: nos Auditórios da FLL e da ACERT e via rádios locais, nacional e internet.
CO-PRODUÇÃO Fundação Lapa do Lobo e ACERT
DIREÇÃO ARTÍSTICA José Rui Martins
DRAMATURGIA José Rui Martins e Rui Fonte
FORMAÇÃO José Rui Martins
DIREÇÃO MUSICAL Luísa Vieira
SONORIZAÇÃO Luís Viegas
PÚBLICO-ALVO Maiores de 16 anos
HORÁRIO 18h00 – 21h00 (Formação)
DURAÇÃO 15 horas
LOTAÇÃO 14 elementos
LOCAL DE FORMAÇÃO Auditório Maria José Cunha, FLL
APRESENTAÇÃO PÚBLICA NA FLL 24 de março (21h30)
APRESENTAÇÃO PÚBLICA NA ACERT 26 de março (21h30)
APRESENTAÇÃO VIA RÁDIO FM E INTERNET 27 de março (hora a definir)

 

APRENDER EM COMUNIDADE | Ação de Formação
25 MARÇO
Escolas são pessoas.
José Pacheco
O que é uma escola? Como pensar o espaço escolar para a diversidade e a inclusão? Quais as metodologias de uma educação para a autonomia e a cidadania? Para o pedagogo José Pacheco, a criação e o desenvolvimento de comunidades de aprendizagem são a resposta
a estas e outras questões, com as quais professores, educadores, pais e outros agentes educativos se preocupam cada vez mais. Os projetos humanos contemporâneos requerem que se transforme uma escola obsoleta numa escola que a todos e a cada qual dê oportunidades de aprender e de ser. Urge humanizar a educação e aprender a aprender em comunidade.
FORMAÇÃO José Pacheco*
PÚBLICO-ALVO Agentes Educativos (Educadores, Professores, Pais)
HORÁRIO 10h00-13h00/14h30-17h30
DURAÇÃO 6 horas
LOTAÇÃO 20 participantes
LOCAL Auditório Maria José Cunha, FLL

*JOSÉ PACHECO é Licenciado em Ciências da Educação e Mestre em Educação da Criança, pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Foi professor e diretor da Escola da Ponte, em Vila das Aves. Foi animador pedagógico, coordenador pedagógico, formador de professores e formadores, investigador (IIE, FPCE-UP e Instituto Paulo Freire), professor da Escola Superior de Educação do Porto, consultor de formação, membro do Conselho Nacional de Educação, consultor de projetos e voluntário em projetos de desenvolvimento local (Brasil). Foi coordenador de projetos como Projeto “Fazer a Ponte” (primeiro prémio do concurso “Experiências Inovadoras no Ensino”, Projetos de formação de profes- sores, no âmbito de reformas curriculares, Projeto “Operacionalizar a democraticidade e a participação educativa” (Instituto de Inovação Educacional do Ministério da Educação), Projeto de investigação sobre “Círculos de Estudos”, Universidade do Porto, Projeto “Envolvimento dos pais na educação”/FPCE-UP, “Enhancing Teachers Ability in Inclusion” (em parceria com universidades da Islândia, da Espanha e da Áustria), Projeto “Educação para Todos e Excelência Académica”, desenvolvido no Instituto Paulo Freire. Tem diversos livros e artigos publicados, em Portugal e no Brasil. Em 1994, recebeu o Prémio Excelência Académica da Fundação Eng.o António de Almeida e, em 2004, a Comenda da Ordem da Instrução Pública. No Brasil (desde 2001), acompanha, com regularidade, projetos de escolas nos seguintes estados: Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal. Para além do trabalho realizado nessas instituições, realizou centenas de palestras e ministrou cursos e seminários em escolas, universidades, centros de formação de gestores, empresas, bem como no MEC.

 

IDEIAS FIXAS | Oficina de Teatro
A partir do universo temático e artístico do espetáculo “Deixa-me Ser”
10, 11, 12 e 13 ABRIL
Grande como uma bola. Como um planeta. Quantos planetas existem no sistema solar? Terra. Marte. Vénus. Lua. Lua. Lua?! Lua não é um planeta, é o sítio onde eu perco a cabeça quando ando com a cabeça na lua.
in Texto do Espetáculo “Deixa-me Ser”
Há quem tenha muitas ideias, há quem não faça ideia nenhuma e há quem seja de ideias fixas! Neste laboratório de teatro, há espaço para todas as ideias (e para a ausência delas também), exploradas com humor, através da improvisação e da reflexão. Com base em técnicas tipicamente clown, trabalha-se o conceito do corpo físico da imaginação, procurando estimular a expressão criativa e o desenvolvimento pessoal. O universo temático e artístico do espetáculo “Deixa-me Ser” inspira o contexto para esta oficina, na qual brincar é assunto sério!
ORIENTAÇÃO Nuno Preto
PÚBLICO-ALVO Crianças 6 – 15 anos
HORÁRIO 14h00 – 18h00
DURAÇÃO 15 horas
LOTAÇÃO 16 participantes
LOCAL Auditório Maria José Cunha, FLL
APRESENTAÇÃO PÚBLICA FINAL 13 ABRIL/18h00

 

DEIXA-ME SER | Espetáculo de Teatro
20, 21, 22, 24, 26,27 e 28 ABRIL
Quando for grande, não quero ser médico, engenheiro ou professor. Não quero trabalhar de manhã à noite, seja no que for. Quero brincar de manhã à noite, seja com o que for. Quando for grande, quero ser um brincador.
Álvaro Magalhães, in ”O Brincador”
Quero saber tudo até à hora do almoço, e, depois dos gomos de laranja, quero saber mais e mais, até me cansar. Até a hora do lanche chegar. Quero devorar o que não sei como devoro a fruta do jardim e, depois, carregar para longe as sementes na boca e cuspi-las de pescoço esticado. Quero ver as folhas cair no Outono e ser chuva no Inverno. Quero ser areia no Verão e voar com as abelhas na Primavera. E, quando for grande, quero ser criança e brincar, e jogar até à hora de jantar. Quero ser sempre o mesmo e diferente a cada manhã. Vou ser ave e rato, e lagarto, e pedra, e rio e mar. Vou ser estrangeiro em qualquer lugar, e olhar tudo com toda a força. E perguntar, perguntar…
COPRODUÇÃO Projeto Alcateia/Fundação Lapa do Lobo, Comédias do Minho
CRIAÇÃO Luís Filipe Silva
COCRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO Nuno Preto
APOIO À DRAMATURGIA Ricardo Alves
CENOGRAFIA Inês Mariana
PÚBLICO-ALVO Alunos 1o CEB
HORÁRIO 10h00, 11h30 e 14h30
DURAÇÃO 60 minutos
LOTAÇÃO 3 turmas/60 pessoas
LOCAL Auditório Maria José Cunha, FLL

 

ELOS DE LEITURA | Festa literária de Nelas
20 a 27 ABRIL
Numa organização conjunta da Rede de Bibliotecas de Nelas (RBN), composta pelas Bibliotecas Escolares dos Agrupamentos de Canas de Senhorim e Nelas, Biblioteca Municipal António Lobo Antunes de Nelas, Biblioteca José Adelino de Canas de Senhorim e Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo, realiza-se a 2a edição dos “Elos de Leitura: Festa literária de Nelas 2017”.
Com um extenso rol de atividades, desde encontro de autores e conferências, teatro, exposições, concursos, oficinas, artes de rua ou atividades de leitura em voz alta pelo concelho, a Fundação Lapa do Lobo associa-se a esta Festa Literária, dando o seu contributo na organização de iniciativas que fomentam a descoberta e o prazer pelo livro e pela leitura.
ORGANIZAÇÃO Rede de Bibliotecas de Nelas
PÚBLICO‐ALVO Todos os públicos
HORÁRIO de acordo com a atividade
LOTAÇÃO de acordo com a atividade e o local
LOCAIS Parceiros da RBN e ruas do concelho de Nelas