Cesariny – Pintura e Cinema

Durante cerca de 3 anos, o realizador Miguel Gonçalves Mendes (na altura com 24 anos) acompanhou o poeta e pintor Mário Cesariny no final da sua vida. Deste encontro resultou uma obra intimista, o galardoado filme: “Autografia” – retrato único do artista surrealista. Conversando sobre temas universais como o amor, a vida e a morte, Miguel Gonçalves Mendes foi conhecendo Mário e Mário ao conhecer Miguel, foi ficando, nas suas palavras “miguelista”. Desta forte amizade entre ambos, Miguel guardou várias obras, que Cesariny lhe ofereceu ao longo do processo de filmagem. Nesta exposição dá-se a conhecer a coleção privada do realizador de obras de Mário Cesariny, na sua maioria inéditas e pela primeira vez expostas ao público. Foram estas obras que no sábado dia 20 de maio foram apresentadas na inauguração desta exposição patente na Galeria da Fundação Lapa do Lobo. A par desta exposição, foi exibido no Auditório o filme “Autografia”. Estes dois momentos contaram com a presença do realizador Miguel Gonçalves Mendes. A exposição pode ser visitada até setembro e serão organizadas pela Fundação sessões de visionamento do filme, que oportunamente serão divulgadas.