Inauguração Exposição “Estranha forma de Vida”

No passado sábado 13 de outubro foi inaugurada na Galeria de Exposições da Fundação Lapa do Lobo, a exposição “Estranha Forma de Vida” de Daniel Barreiros. Contando com cerca de 3 dezenas de pessoas, entre alguns convidados do Autor, decorreu a inauguração que conta com cerca de 50 obras. Nota Biográfica do Autor: “Daniel Barreiros nasce em Viseu no principio dos anos 90 e é ali ao lado, na cidade de Mangualde que continua a existir. Localidade essa onde cresceu até ser mais ou menos grande, já que adulto é coisa que ainda hoje não sabe se é. O Daniel é uma pessoa cheia de cursos e formações, workshops e lições. Embora a maioria não sirvam para nada, é sempre bom ter a consciência tranquila ao relembrar-se que em tempos não muito longínquos, frequentou uma formação que habilita a condução de empilhadores, como por exemplo (não vá o diabo tecê-las!) em caso de lhe apetecer ser um pirata, dá sempre jeito se o único meio de transporte ao alcance dele for um empilhador. Não esquecendo ainda o facto que em Portugal não deve existir nenhuma legislação que proíba precisamente a pirataria a bordo de um empilhador. Após alguns anos a trabalhar em diversos locais, paralelamente com as suas profissões desenvolveu a pintura. Numa primeira fase e durante algum tempo os trabalhos foram predominantemente realizados com técnicas secas, como por exemplo o pastel seco e a grafite. Acontece em abril de 2013 a primeira exposição do Daniel, intitulada de “Gerações” (Biblioteca Dr. Alexandre Alves, Mangualde) e em setembro do mesmo ano, a segunda exposição – “Metamorphósis” (IPDJ, Viseu). Considerando o ano de 2012, como o ano em que iniciou a sua carreira artística. Desde então foi participando em exposições coletivas e breves demonstrações de trabalho ao vivo. Em 2016 decide mudar a trajetória da sua vida, desiste do trabalho fabril, realiza as provas nacionais de ingresso ao ensino superior e atualmente encontra-se a frequentar e a aproveitar com sucesso (até ao momento) uma licenciatura, no curso de Artes Plásticas e Multimédia na Escola Superior de Educação de Santarém. Ao mudar de vida decide também mudar o seu estilo pictórico, estilo esse que tem vindo a desenvolver desde o inicio de 2017 até ao presente.” Nota explicativa da Exposição: “Estranha forma de vida”,é um reflexo do nosso quotidiano, das nossas memórias, do espaço que ocupamos na sociedade e dos nossos sonhos. Inspirado em diversas personalidades do mundo das artes (escrita, pintura, música e cinema), tem como intenção trazer ao presente momento, uma breve reflexão sobre o impacto que a iconografia (principalmente publicitária) pode proporcionar na psicologia do individuo e posteriormente nas ações do mesmo. Refletindo assim questões existenciais do ser humano. “Estranha forma de vida”, não é só uma exposição da minha autoria. É também tua que me influencias todos os dias, e de tantos outros nomes que me consumiram enquanto eu os consumi, através da leitura, observação pictórica e ainda através do simples facto de comunicar, porque comunicar não é nada mais nada menos do que realizar uma ação em comum.”