Curso de Manualidades

Pretende a FUNDAÇÃO LAPA DO LOBO iniciar um novo curso de:
MANUALIDADES

Este curso iniciar-se-á em 08 de MAIO DE 2017 e terá uma duração de 1 ANO.
As actividades decorrerão no Espaço Multifuncional da Fundação Lapa do Lobo, às SEGUNDAS-FEIRAS entre as 18h00 e as 20h00.
Monitora: Adélia Alvadia.
Público-Alvo: ADULTOS
NÚMERO DE VAGAS: 10

INSCRIÇÃO EM REGIME PRESENCIAL, NO EDIFÍCIO MULTIFUNCIONAL DA FUNDAÇÃO A PARTIR DE 2.ª FEIRA DIA 24 DE ABRIL, ENTRE AS 18H00 E AS 20H00.

Santo António – Inscrições Abertas

Marchas Populares de Santo António

Inscrições para Marchantes e para Grupo de Cantares:

-Encontram-se abertas as inscrições para a Marcha Popular de Santo António, que irá realizar-se no dia 17 de Junho.

 

Assim, os interessados em fazerem parte, devem fazer a sua inscrição na Fundação Lapa do Lobo entre os dias 17 e 30 de Abril.

Inscrições dos 5 aos 95 anos!

PALESTRA “A INFÂNCIA NO TEMPO” NA FUNDAÇÃO LAPA DO LOBO

No passado sábado, dia 1 de abril de 2017, o Auditório Maria José Cunha recebeu Paula Pranto, para uma palestra sobre “A Infância no Tempo”, onde se abordaram diferentes temáticas centradas, essencialmente, no brincar de hoje, com a convidada a expor algumas ideias, conselhos e técnicas para profissionais e famílias.

Esta Palestra incluiu-se na sequência de atividades realizadas no âmbito da Exposição “A Infância no Tempo”, patente na Galeria da Fundação Lapa do Lobo, desde 14 de janeiro até 29 de abril. Uma exposição que conta com uma mostra de brinquedos antigos (espólio particular de Germano Simão); com um documentário vídeo e depoimentos escritos sobre as brincadeiras de Infância na Lapa do Lobo ao longo do último século.

Paula Pranto é autora do livro “Eneagrama e Foco: A caminho do seu melhor”, editado pelas Edições Mahatma, mas a noite abraçou muitos outros assuntos, assentes nos tipos de personalidade e relação entre pais/filhos e educadores/ crianças.

Num ambiente informal, muito bem conduzido pela convidada, os presentes tiveram oportunidade de ouvir e partilhar algumas experiências relacionadas com a temática que a todos nos preocupa.

Esta foi a 2.ª vez que Paula Pranto esteve na Fundação.

Já em 2015 tinha estado a convite do Serviço Educativo, em contexto formativo.

 

Presidente da República visita Fundação

Como é do conhecimento geral, a Fundação Lapa do Lobo teve a honra de ser visitada pelo Senhor Presidente da República, Prof. Dr. Marcelo Rebelo de Sousa, no último dia 3 de Abril.
Foi um dia inesquecível não só para todos os que trabalham e colaboram com a Fundação Lapa do Lobo, como também para todos os lapenses que em grande número se juntaram ao acolhimento ao Sr. Presidente da República.
Estiveram ainda presentes várias autoridades e outros ilustres convidados, tais como o Senhor Bispo de Viseu, Presidentes e Vereadores das Câmaras Municipais de Nelas e Carregal do Sal, Presidentes das Assembleias Municipais de ambos os concelhos, Presidente da Junta de Freguesia da Lapa do Lobo, Diretores dos Agrupamentos de Escolas da área, Comandante Territorial de Viseu (GNR), etc, etc.
Foi visível o contentamento do Senhor Presidente da República durante toda a visita, tendo prolongado a sua presença muito para além do tempo inicialmente previsto.
Brindou ainda todos os presentes com um discurso (não previsto) extremamente emotivo, onde deixou claramente transparecer a sua admiração pelo projecto da Fundação Lapa do Lobo e o seu conhecimento do mesmo, tecendo palavras elogiosas que calaram muito fundo no coração de toda a assistência.
Muito obrigado, Senhor Presidente da República, pela forma tão amistosa e afectiva como nos distinguiu!

APRENDER EM COMUNIDADE

No dia 25 de março, o pedagogo José Pacheco regressou à Fundação Lapa do Lobo (FLL), a convite do Projeto Alcateia – Serviço Educativo da FLL, para dinamizar uma ação de formação dirigida a agentes educativos interessados em conhecer e/ou implementar novas construções sociais de aprendizagem.
Apesar de a lotação estar inicialmente limitada a 20 pessoas, devido à grande procura, esta ação contou com 31 participantes, oriundos de vários pontos do país: do Porto a Lisboa, de Coimbra a Vila Real, de Viseu a Armamar, de Santa Comba Dão a Mangualde, sem esquecer localidades mais próximas, como Canas de Senhorim, Nelas, Oliveirinha, Caldas da Felgueira ou Aguieira.
A partir do conceito de “comunidade de aprendizagem”, procurou-se responder a questões como: O que é uma escola? Como pensar o espaço escolar para a diversidade e a inclusão? Quais as metodologias de uma educação para a autonomia e a cidadania? Para José Pacheco, idealizador da Escola da Ponte e mentor de projetos educativos espalhados pelo mundo inteiro, “escolas são pessoas, pessoas são seus valores”. E, nesse sentido, é necessário aprender a aprender em comunidade, para uma educação mais humana, integral e sustentável.
O périplo que o pedagogo, residente no Brasil há vários anos, fez por Portugal, ao longo do mês de março, terminou na FLL, deixando para trás a partilha de experiências transformadoras, a inspiração para agentes de mudança e a germinação de núcleos de trabalho. Para e por uma nova educação no século XXI.

FUNDAÇÃO LAPA DO LOBO CELEBRA O DIA MUNDIAL DO TEATRO COM RADIONOVELA

Numa criação artística conjunta com a Fundação Lapa do Lobo e o Trigo Limpo Teatro ACERT foi gravada e emitida, no âmbito do Dia Mundial do Teatro, o teatro radiofónico “A COMÉDIA DA MÁSCARA”: um texto teatral que foi emitido em 14 de Março de 1971, na então Emissora Nacional numa adaptação de Jorge de Filgueiras do texto original do dramaturgo francês Jean Variot que contou com a interpretação de Ruy de Carvalho, Carmen Dolores, Joaquim Rosa, Helena Félix, João Perry, Manuel Correia, Canto e Castro e Armando Cortês e a direção de ensaios de Álvaro Benamor.

A Versão atualizada, de 2017, assim como a Direção Artística e Formação de Atores, foi da responsabilidade de José Rui Martins (ACERT) e contou com a Dramaturgia de José Rui Martins e Rui Fonte; adaptação livre e interpretação de músicas de Pixinguinha por Luísa Vieira, sonorização de Luís Viegas e interpretação de AMEF; Ana Matias; Bruno Cardina; Clotilde Santos; Cristina Pedrosa; Dores Marques; Inês Gonçalves; João Rui Sampaio; Jorge Justo; Jorge Nascimento; Leta Pires Borges; Maria Aguiar e Mimi Fontes.

 

O trabalho de ensaios iniciou-se a 20 de março e resultou em duas apresentações públicas e gravações ao vivo – dia 24 de março no Auditório Maria José Cunha, na FLL, e dia 26 de março no auditório da ACERT.

A celebração do Dia Mundial do Teatro culminou com a transmissão da Radionovela “A Comédia da Máscara” durante o dia 27 de março nas rádios parceiras, FM e via Internet, designadamente: Antena livre – 89.6; Emissora das Beiras – 91.2; Rádio Limite – 89.0; Rádio Jornal do Centro – 98.0; Rádio Lafões – 93.0; Rádio Universidade Sénior de Nelas e Rádio Clube do Dão.

 

A Infância no Tempo – Palestra

Como brincam as crianças de Hoje?
Qual a relação escola/família no brincar da criança?

 

Rádio Novela – Apresentação

Rádio Novela – Apresentação
Dia 24 de Março (sexta-feira) – 21.30
Auditório Maria José Cunha, FLL

A COMÉDIA DA MÁSCARA

A COMÉDIA DA MÁSCARA

UMA PRODUÇÃO ESPECIAL DE TEATRO RADIOFÓNICO PARA CELEBRAR O DIA MUNDIAL DE TEATRO

 

Gravação em duas representações públicas nos dias 24 e 26 de Março (Fundação Lapa do Lobo e ACERT)

Emissão em FM e internet em várias emissoras no dia 27 de Março (Dia Mundial do Teatro)

 

Uma produção de teatro radiofónico numa criação artística conjunta com o Trigo Limpo Teatro ACERT e da Fundação lapa do Lobo (FLL) será gravada e emitida no âmbito do Dia Mundial do Teatro.

O trabalho de ensaios ao longo de uma semana com os intérpretes culminará com duas apresentações nos Auditórios da FLL e da ACERT e em transmissões em rádios locais, nacionais e internet no Dia Mundial do Teatro.

 

Com a colaboração do Núcleo Museológico da RTP, selecionou-se um texto teatral que foi emitido em 14 de Março de 1971, na então Emissora Nacional num episódio de “Teatro Radiofónico”.

“A Comédia da Máscara” foi uma adaptação de Jorge de Filgueiras do texto original do dramaturgo francês Jean Variot que contou com a interpretação de Rui de Carvalho, Carmen Dolores, Joaquim Rosa, Helena Félix, João Perry, Manuel Correia, Canto e Castro e Armando Cortês e a direçãoo de ensaios de Álvaro Benamor.

 

Esta revisitação, 46 anos depois, é também um tributo ao importante papel cultural desenvolvido pela rádio na divulgação do teatro e, ao mesmo tempo, aos talentosos atores e atrizes que, ao longo dos anos, interpretaram textos teatrais de importantes dramaturgos nacionais e mundiais, proporcionando aos portugueses, em épocas onde a televisão não existia e onde os espetáculos de teatro eram raros ou inexistentes nas regiões do interior do país.

 

A COMÉDIA DA MÁSCARA

Texto de Jean Variot, traduzido e adaptado por Jorge de Filgueiras

Versão atualizada – José Rui Martins

Criação Artística: Fundação Lapa do Lobo e Trigo Limpo Teatro ACERT

Direção Artística e Formação de Atores: José Rui Martins

Dramaturgia: José Rui Martins e Rui Fonte

Adaptação livre e interpretação de músicas de Pixinguinha – Luísa Vieira

Sonorização: Luís Viegas

Interpretação:

Amef

Ana Matias

Bruno Cardina

Clotilde Santos

Cristina Pedrosa

Dores Marques

Inês Gonçalves

João Rui Sampaio

Jorge Justo

Jorge Nascimento

Leta Pires Borges

Maria Aguiar

Mimi Fontes

 

 

Apresentação pública na FLL –  24 de março (21h30)

Apresentação pública na ACERT – 26 de março (15h30)

 

Apresentação via rádio FM – Dia Mundial do Teatro – 27 de março

Horários na grelha de cada uma das emissoras parceiras desta produção de teatro radiofónico:

Antena livre – 89.6

Emissora das Beiras – 91.2

Rádio Limite – 89.0

Rádio Jornal do Centro – 98.0

Rádio Lafões – 93.0

Rádio Alive fm – 89.9

 

 

Via Internet:

Rádio Universidade Sénior de Nelas

Rádio Clube do Dão

 

 

A 1ª Edição do CONCURSO NACIONAL DE JOVENS EMPREENDEDORES

A 1ª Edição do CONCURSO NACIONAL DE JOVENS EMPREENDEDORES é desenvolvida pela Fundação da Juventude e visa promover o empreendedorismo criativo e social, fomentando a geração de ideias e de negócios inovadores.

A 1ª Edição do CONCURSO NACIONAL DE JOVENS EMPREENDEDORES dirige-se a dois grupos específicos:
§ Jovens a frequentar o Ensino Secundário, em escolas públicas ou privadas, centros de formação profissional ou outras entidades formadoras que promovam ofertas de dupla certificação para jovens; § Jovens a frequentar o Ensino Superior, em universidades públicas ou privadas, ou politécnicos com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos;

São admitidos a Concurso trabalhos individuais ou em grupo, no máximo, de 3 elementos, acompanhados por um professor/formador responsável pelo projeto.

Para mais informações (+<http://ms.fjuventude.pt/jovensempreendedores2017/>)

http://ms.fjuventude.pt/jovensempreendedores2017/