Sombras da Lapa do Lobo – Apresentação Final
Exposição de Fotografia – “Um Olhar Sobre o Irão” de Mário Mouraz
Sombras da Lapa do Lobo – Apresentação Final
Exposição de Fotografia – “Um Olhar Sobre o Irão” de Mário Mouraz

Como manda a tradição, dia 11 de novembro é dia de lembrar S. Martinho e fazer um Magusto. A Fundação Lapa do Lobo não esqueceu a data e celebrou a efeméride com a companhia cerca de meia centena de convidados. A iniciativa partiu da Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo que, numa tarde onde o Verão de S. Martinho também quis marcar presença, organizou o “Castanhas e Prosas”, que recebeu a visita de alguns utentes do Lar Fundação Lopes Fonseca (Lapa do Lobo) e do Lar e Centro de Dia Padre Domingos (Canas de Senhorim), para provar as castanhas e saborear (os que podiam) a jeropiga. A tarde começou com um teste à sabedoria dos idosos, que jogaram ao “Quem sabe, sabe!”, respondendo a questões sobre a época festiva e completando provérbios acerca de S. Martinho, das castanhas e do Magusto. Seguiu-se as leituras da Lenda de S. Martinho; de um texto sobre “O fruto dos frutos”, de Miguel Torga e da Lengalenga das sete castanhas. Depois, entre adivinhas, cantares e outros dizeres, lá se festejou o S. Martinho, com um lanche recheado de castanhas e sorrisos. No final, ficou a promessa de festejar S. Martinho para o ano, com a mesma simpatia e afeição partilhada esta a tarde.