JÚLIO ISIDRO NA FUNDAÇÃO LAPA DO LOBO

No dia 18 de novembro, no âmbito do ciclo de tertúlias literárias levadas a cabo pela Fundação Lapa do Lobo designadas por “Um capítulo sobre…”, Júlio Isidro subiu ao palco do Auditório Maria José Cunha, na FLL, para nos falar de Televisão. Foi ele o convidado especial de “Um capítulo sobre… TV”, tendo por base o livro escrito pelo próprio há cerca de um ano, uma autobiografia, intitulado “O programa segue dentro de momentos”. Durante, sensivelmente, duas horas o carismático produtor e apresentador conversou para uma plateia que esgotou o Auditório da FLL, fazendo uma retrospetiva da sua carreira, que coincide, obviamente, com a história da RTP. Ao longo da sua intervenção, Júlio Isidro brindou a audiência com pequenos clips, que ilustravam o discurso e remetiam os presentes para o passado da televisão pública e para programas inesquecíveis, num exercício de memória coletiva que todos apreciaram. No final, houve oportunidade de fazer algumas questões ao convidado, que prontamente se dispôs a esclarecer dúvidas e algumas curiosidades. A terminar, num ambiente de puro convívio, o jardim interior da FLL, onde foi servido um Dão de Honra, foi lugar de diálogo entre o convidado e os participantes, onde se partilharam memórias e se discutiu o estado atual da televisão em Portugal, entre muitos outros temas abordados numa noite que entrou pela madrugada, mas que, ainda assim, soube a pouco. Quando o convidado é um comunicador de excelência, todo o tempo é pouco para esvaziar o interesse pela temática abordada. Foi assim com Julio Isidro: inesquecível. Nome, aliás, do programa da autoria de Júlio Isidro, que também apresenta, na RTP Memória.

Noite de fados com o grupo: Fado ao Centro

No passado sábado, dia 4 de novembro, o Auditório Maria José Cunha da Fundação Lapa do Lobo, encheu-se por completo para ouvir cantar o fado. O grupo Fado ao Centro de Coimbra, trouxe até nós um magnifico espetáculo de fado de Coimbra, que foi contextualizado pela apresentação de dois documentários visuais: ” O Fado de Coimbra” e “Evolução da Canção de Coimbra”. João Farinha( voz), Hugo Gamboias (guitarra portuguesa) e Luís Carlos Santos (viola), interpretaram temas da nomes incontornáveis como: Luiz Goes, Carlos Paredes, Manuel Alegre, José Afonso, Adriano Correia de Oliveira entre outros. Este grupo, tem percorrido o país e tocado e cantado em grandes palcos nacionais como o CCB e a Casa da Música, e cada vez mais no estrangeiro (Cabo Verde, Espanha, França, Holanda, Áustria, Brasil, EUA, etc. Com o público muito entrosado no espetáculo, foram vários os temas que este mesmo público cantou acompanhando João farinha. Ficou a promessa de um novo momento com este grupo, desta feita num registo ao ar livre no Pátio da Fundação.

Os passeios do Lobinho da Lapa

Durante o mês de outubro “O Lobinho da Lapa”, figura central da lenda da aldeia da Lapa do Lobo, editado agora em livro, andou pelas escolas do Pré-escolar e 1º Ciclo dos Agrupamentos de Escolas de Carregal do Sal, Nelas e Canas de Senhorim.

“O Lobinho da Lapa” é uma edição das Edições Convite à Música, numa coprodução com a Fundação Lapa do Lobo, e conta a versão para a infância de “O Lobo da Lapa”: a história do Lobo que habitava numa Lapa e que um dia se cruzou com Santa Catarina (nesta versão, a fada Catarina) e passou a ser protetor da aldeia da Lapa do Lobo. Pela mão do Coordenador da Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo, “O Lobinho da Lapa” foi apresentado a cerca de mil crianças dos concelhos de Nelas e Carregal do Sal, onde foi possível, para além de ler a história, ver o filme de animação 3D e cantar a canção “O Lobinho Assustador”, que acompanham o livro. Também foi possível visitar a exposição “O Lobinho da Lapa” patente durante o mês de outubro nas diferentes escolas envolvidas. O livro está disponível para consulta em todas as Bibliotecas quer da Rede de Bibliotecas de Nelas, quer da Rede de Bibliotecas de Carregal do Sal. Os vídeos podem vistos nas plataformas digitais através de um link presente no livro ou ser visionados no canal de Youtube “O Lobinho da Lapa”.

Falar em Público – Workshop e Apresentação Final

Entre os dias 17 e 21 de Outubro, decorreu na Fundação Lapa do Lobo, a 5.ª Edição do Workshop “Falar em Público”. Este workshop decorreu em horário pós-laboral e contou com a presença de 9 participantes, que durante cerca de uma semana se propuseram a aprender técnicas e adquirir ferramentas para melhor dominar a oralidade e a comunicação em público. À semelhança das 4 anteriores edições, foi Formadora a Dra. Carla Marques – Mestre em Linguística e Doutorada na mesma área, autora de várias publicações de caráter didático e de caráter linguístico, docente na escola Secundária de Carregal do Sal e responsável pelo Clube da Oralidade da mesma Escola. A apresentação final, dos trabalhos decorrentes desta formação e que cumpre o objetivo de pôr os participantes a falar em público, teve lugar no sábado, dia 21 de Outubro no Auditório Maria José Cunha da FLL. Assim, perante uma plateia repleta de muitos familiares e amigos, os 9 participantes, todos subiram ao palco para realizarem a sua apresentação. Foram 9 os temas apresentados, todos diferentes, e todos deveras interessantes. Todos os participantes estiveram muito bem na sua apresentação, cumprindo assim os pressupostos deste workshop. No final foi dada a palavra ao público presente e a opinião dada foi unânime; todos os temas foram muito ricos e diversificados, todos ficámos a aprender imenso e todos os participantes cumpriram os objetivos de forma muito positiva. A Fundação Lapa do Lobo agradece uma vez mais à Dra. Carla Marques e a todos os formandos.

DIÁLOGOS SOBRE EDUCAÇÕES, CRIANÇAS E POESIAS

No passado dia 4 de outubro, às 14h30, o Projeto Alcateia – Serviço Educativo da Fundação Lapa do Lobo (FLL) apresentou o Seminário “Diálogos no Teatro: Educações, Crianças e Poesias”, da autoria de Maisa Antunes, que acompanhou a programação do Serviço Educativo, nos últimos dois anos, no contexto do seu projeto de doutoramento.
Este Seminário, integrado no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, permitiu conhecer alguns dados e considerações a partir de muitos diálogos que Maisa Antunes foi estabelecendo com artistas, professores e alunos dos 4º, 5º e 6º anos dos Agrupamentos de Escolas de Canas de Senhorim, Carregal do Sal e Nelas, sobre arte, poesia e educação.
Para além da recolha de dados junto destes públicos da região abrangida pela intervenção da FLL, a investigadora entrevistou também crianças e adultos no contexto de “Sábados para a Infância”, da Escola da Noite, em Coimbra, assim como alunos e professores de escolas de Seia, Coimbra, Vila das Aves (Escola Básica da Ponte) e da zona da Bahia, no Brasil.
A partilha de alguns testemunhos de alunos permitiu identificar discursos semelhantes no que diz respeito, por exemplo, à relação com as linguagens artísticas, dentro e fora da escola: o contacto com as artes no interior da escola é associado à capacidade técnica, ao talento e à avaliação de desempenho; o contacto com as artes no exterior da escola (como é o caso do Serviço Educativo da FLL) é associado à liberdade de expressão, à partilha de ideias e opiniões e à satisfação pessoal. Na escola, as referências artísticas são sobretudo a literatura, por via da disciplina de Língua Portuguesa, e as artes plásticas, através da Educação Visual e Tecnológica. Fora da escola, os alunos reconhecem explicitamente uma maior diversidade no acesso às expressões artísticas.
Quando questionados sobre poesia, revelaram-se, muitos deles, verdadeiros poetas, falando de sentimentos, de histórias de vida de escritores, de segredos e de acontecimentos tão improváveis quanto surpreendentes. Em Portugal, alguém disse: “A poesia ensina-nos a viver um bocadinho tudo o que nos rodeia, e também nos ajuda a imaginar e a ser feliz” ou “na poesia, há uma vida inteira, pode ser a nossa ou não, mas acho que em alguns livros, em alguns textos, em algumas frases, em alguns versos, nós sentimo-nos dentro da personagem”; no Brasil, alguém disse: “a pessoa vai lendo, vai aprendendo, vai chorando, e também aprende as palavras que a gente fazia errado e vai fazer certo” ou “a poesia é uma coisa que eu acho que reconhece minha vida”.
No próximo ano, Maisa Antunes terminará o seu percurso de doutoranda, com a apresentação e defesa da tese final de doutoramento, que vai contribuir certamente para o enriquecimento da prática educativa, dentro e fora da escola, na sua relação com todas as formas de poesia, nas artes e na vida.

Inauguração Exposição: “Cadeiras, Mesas e Outras Coisas”

No passado sábado, 16 de setembro, a Galeria de Exposições da Fundação Lapa do Lobo, inaugurou a Exposição: “Cadeiras, Mesas e outras Coisas” de M. Dionizio. Foi perante uma Galeria lotada de familiares e muitos amigos do Autor, que a Dra. Mariana Torres – Curadora Cultural da Fundação, deu as boas vindas aos presentes, apresentando o Autor e contextualizando a Exposição. M.Dionizio, que tem raízes locais (Carregal do Sal), assinalou o facto desta ser a sua primeira exposição e de como é curioso que o tenha feito aqui, perto das suas raízes. Visivelmente satisfeito e emocionado, o Autor falou-nos um pouco do seu percurso, da sua paixão pela fotografia, e da opção/paixão por fotografar essencialmente mesas e cadeiras entre outros objetos que se cruzam no seu olhar e que ele imortaliza através da câmara do Iphone. Nota sobre o Autor: m. dionizio “Fotografa desde os 17 anos com uma minolta reflex do seu cunhado Óscar, a preto e branco, o ektachrome era bastante caro, na altura ainda estudante de engenharia. Gastou o primeiro ordenado numa pentax e conjunto de lentes. Estava em Angola, em pleno 25 de abril e antes da independência. Depois passou a utilizar a nikon f2 que seria a sua máquina até ao digital, formato a que aderiu tarde (em 1994 testou uma quicktake quando trabalhou com a apple sem grandes resultados, com resoluções de 640×480). Hoje é fanático do iphone 7plus que praticamente substituiu a sua leica. O trabalho tirou-lhe um pouco do olhar 35mm que tinha nos primeiros tempos, agora recuperado com a disponibilidade entretanto readquirida. A sua fotografia é de “coisas” que lhe atraem o olhar, objectos que captam a atenção. Esta sua primeira exposição mostra uma primeira escolha meio aleatória de quase amor à primeira vista sem grande preocupação de enquadramento temporal ou estético. É viciado em cadeiras de esplanada, mesas e outras “coisas”. Quer continuar, agora com tempo e também revisitar o passado.”

Seminário “Diálogos no Teatro: Educações, Crianças e Poesias”

CONVITE: Seminário “Diálogos no Teatro: Educações, Crianças e Poesias”

cartaz - Dialogos no Teatro - web 

O Projeto Alcateia – Serviço Educativo da FLL regressou de férias e está preparado para o outono!

E, neste regresso, vai receber o Seminário “Diálogos no Teatro: Educações, Crianças e Poesias”, da autoria de Maisa Antunes, que acompanhou a programação do Serviço Educativo, nos últimos dois anos, no contexto do seu projeto de doutoramento.

Para isso, criou diálogos com artistas, alunos e professores dos Agrupamentos de Escolas de Canas de Senhorim, Carregal do Sal e Nelas, sobre arte, poesia e educação.

Neste Seminário, integrado no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, vamos conhecer alguns dados e considerações a partir desses diálogos olhos nos olhos.

Estão todos convidados.

Há vagas:

Ha-vagasCURSOS E FORMAÇÕES DA FUNDAÇÃO LAPA DO LOBO 2017/2018:

 

AINDA DISPOMOS DE VAGAS PARA OS SEGUINTES CURSOS/FORMAÇÕES:

 

YOGA E MEDITAÇÃO PARA CRIANÇAS E JOVENS – “Academia da Felicidade”

“Através da prática da meditação e Yoga, as crianças podem descobrir as suas verdadeiras paixões, os seus interesses e o potencial criativo. Elas não serão tão incomodadas, inseguras e aprenderão a viver para o momento presente. A meditação ajuda a compreender a vida. Através dela, as crianças não serão tão propensas à ansiedade e preocupação. Elas também poderão desenvolver laços mais fortes com todos os seres e terão menos necessidade de competir com os seus semelhantes. Alguns benefícios da meditação: desenvolve auto-estima e o auto-conhecimento, desenvolve a atenção e a concentração e a gestão emocional.
A Meditação é Fonte de Felicidade e Paz Interior.”

Público-Alvo: Crianças e Jovens dos 6 aos 13 anos
Inscrições limitadas ao número de vagas disponíveis: 1

Monitora: Professora Susana Duarte
Horário: Quintas-feiras ,das 18.00 ÀS 19.00
Local: Edifício Multifuncional da Fundação Lapa do Lobo.

 

Danças de Salão:

 

As sessões iniciar-se-ão em 27 de SETEMBRO de 2017 e terminarão no dia 25 de JULHO de 2018.

 

As atividades decorrerão no 2.º andar do Edifício do Jardim de Infância da Lapa do Lobo, às QUARTAS-FEIRAS entre as 18h30 e as 20h30.

Monitor: Professor Luis Leitão

Público-Alvo: MAIORES DE 18 ANOS

NÚMERO DE TURMAS: 1

 

Atelier das Artes:
A Fundação Lapa do Lobo informa que se encontram abertas vagas para o Atelier das Artes para crianças e jovens a partir dos 6 anos, nos seguintes horários:

Sábados 2 turmas:

Das 09h00 às 11h00 ou das 11h00 às 13h00.

O Atelier das Artes funciona no Edifício Multifuncional da Fundação, e as aulas iniciam no mês de setembro de 2017. A Monitora responsável por este é a Professora Fernanda Loureiro.

Vem ocupar o teu tempo livre e divertir-te nas mais diversas atividades que temos para Ti.

 

Iniciação Musical
Abertura de vagas para crianças entre os 5 e os 10 anos.

As atividades decorrerão no Edifício Multifuncional da Fundação, às Quartas-feiras, entre as 18h00 e as 20h00 (2 turmas, 1 hora cada turma).

Monitora: Professora Carla Loureiro.

Se tens entre 5 e 10 anos inscreve-te!

 

Iniciação à Informática para Seniores.

Este curso iniciar-se-á no dia 18 de setembro de 2017 e terá a duração de 70 horas, estando prevista a sua conclusão para o final de dezembro de 2017.

Os conteúdos lecionados serão:
. Windows
. Word
. PowerPoint
.Internet/Correio Eletrónico

As atividades decorrerão no Espaço Multifuncional da Fundação Lapa do Lobo, às segundas e terças-feiras entre as 18h30 e as 20h30.

Formação: Eng.º Informático Ricardo Ribeiro.
Público-Alvo: A partir dos 40 anos.
Número de Vagas: 1

 

AULAS DE INGLÊS (APERFEIÇOAMENTO NÍVEL II) PARA O ANO LETIVO 2017/2018.

Vagas disponíveis: 1
Destinatários: Com conhecimentos da língua inglesa, os mesmos, serão sujeitos a teste de admissão a realizar pela Professora Responsável pelo curso.

Público- Alvo: Maiores de 18 anos.
As atividades decorrerão no Edifício Multifuncional da Fundação:
Sextas-feiras das 18h30 às 20h30.
Inicio: 15 de setembro 2017
Final: Julho de 2018.

 

 

As inscrições para todos estes cursos, são feitas presencialmente no Edifício Multifuncional da Fundação Lapa do Lobo de segunda a sexta-feira entre as 18h00 e as 20h00, as vagas serão preenchidas por ordem de chegada.

 

Pagamento de propinas Ensino Superior – Alteração

Lei n.º 68/2017 – Diário da República n.º 153/2017, Série I de 2017-08-09<https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/107981651/details/normal?l=1>

Assembleia da República

Estabelece o pagamento faseado das propinas devidas pelos estudantes do ensino superior e um regime especial de pagamento por beneficiários de bolsas de ação social, procedendo à terceira alteração à Lei n.º 37/2003, de 22 de agosto (Bases do financiamento do ensino superior)