Encontros da Educação e do Pensamento | Edição III: “Pensamento na Infância”

A carregar Eventos

« Todos os Eventos

  • Este evento já decorreu.

Encontros da Educação e do Pensamento | Edição III: “Pensamento na Infância”

18 Abril | 10:00 - 19:00



“O pássaro da cabeça

Sou o pássaro que canta
dentro da tua cabeça,
que canta na tua garganta,
que canta onde lhe apeteça.

Sou o pássaro que voa
dentro do teu coração
e do de qualquer pessoa
(mesmo as que julgas que não).

Sou o pássaro da imaginação
que voa até na prisão
e canta por tudo e por nada
mesmo com a boca fechada.

(…)”
Manuel António Pina, “O Pássaro da Cabeça 
e mais versos para crianças”

 

“Encontros da Educação e do Pensamento” pretende ser um espaço aberto de debate e reflexão sobre questões transversais à prática educativa e à educação para o pensar, em contexto formal e não formal. Os oradores convidados são desafiados a partilhar, com uma plateia heterogénea, experiências, teorias e inquietações, a partir de perguntas concretas, tão diversas quanto atuais. Nesta terceira edição, o tema é “Pensamento na Infância” e, para além da conferência habitual, há um programa de oficinas especialmente dedicado às famílias.

É possível moldar o cérebro?
Como funcionam os neurónios?
De onde vêm as perguntas?
Como nasce um pensamento?
O corpo também pensa?
Somos todos criativos?
Como é que se aprende?
Podemos controlar a nossa mente?

 

PROGRAMA

OFICINAS PARA FAMÍLIAS

 

| 10h00-11h00
OFICINA DO MISTÉRIO | Oficina de Filosofia

“Paííí, O que é um mistério? É uma coisa que não sabemos o que é Então tu não sabes o que é um mistério Olha Elia já chega de perguntas Mas o que é um mistério! Elia! Paííí o que é um mistério? (…)”  – José Gil, “ao meio dia os pássaros”

As perguntas das crianças são imprevisíveis e surpreendentes! Nesta oficina de Filosofia para pais e filhos, os mais novos serão convidados a expressar e a partilhar alguns MISTÉRIOS com os mais velhos. Nem sempre é fácil responder às inquietações das crianças! Por isso, em conjunto, iremos procurar novas ferramentas para mergulhar numa zona profunda do nosso pensamento para lá do certo e do errado.

Criação e Orientação Rita Pedro Público-Alvo Famílias (Crianças/Jovens 6 – 10 anos) Lotação 10 Adultos + 10 Crianças/Jovens

 

| 11h00-12h00
MENTE, PARA QUE TE QUERO? | Oficina de Treino Mental

«Tens de estar com atenção!» «Não estejas nervoso!» Quantas vezes dizemos e ouvimos isto? Vamos lá perceber o que a nossa mente pode fazer por nós se treinarmos a atenção, se soubermos entender as nossas reações. Temos muitas ferramentas à nossa disposição, só precisamos de saber usá-las.

Criação e Orientação Margarida Fonseca Santos Público-Alvo Famílias (Crianças/Jovens + 6 anos) Lotação 10 Adultos + 10 Crianças/Jovens

 

| 12h00-13h00
AS PESSOAS QUE EU SOU | Oficina de Investigação

Tendemos a acreditar que dentro do nosso corpo só cabe uma pessoa, mas no nosso cérebro cabem várias pessoas. Num dia dizemos que sim, noutro dizemos que não. Num dia choramos, noutro estarrecemos. Num dia fazemos coisas boas, noutro coisas más. Num dia escolhemos ir, noutro dia escolhemos voltar. Juntos, vamos abandonar-nos à investigação dessa matéria plástica que nos compõe e que, por sinal, vive dentro de cada um dos nossos cérebros.

Criação e Orientação Ana Rita Fonseca Público-Alvo Famílias (Crianças/Jovens 5 – 15 anos) Lotação 10 Adultos + 10 Crianças/Jovens
 

 

CONFERÊNCIA

| 14h30-15h00
Receção aos Participantes

 

| 15h00-15h20
Sessão de Abertura
– Carlos Torres (Presidente do Conselho de Administração da FLL)
– Ana Lúcia Figueiredo (Coordenadora do Projeto Alcateia – Serviço Educativo da FLL, Moderadora da Conferência)

 

| 15h20-16h00
UM DEVIR-CRIANÇA DA FILOSOFIA
Comunicação por RITA PEDRO, Especialista em Filosofia com Crianças

Senão havia nada, como é que surgiu alguma coisa? (Nuno, 8 anos); As pessoas quando morrem vão para o Infinito? (Lara, 7); Qual foi a família inicial? (Gabriel, 9 anos); Como é que foi o Homem a inventar os números se eles são infinitos? (Joana, 10 anos). A criança, com todas as suas perguntas, convida-nos a entrar no território do espanto filosófico. Assim, em primeiro lugar, pretende -se esclarecer uma certa relação existente entre a Infância e a Filosofia, sendo que não é evidente que uma coisa leve à outra. Em seguida, poder pensar e questionar os modos como reconhecemos e validamos o pensamento das crianças. Por fim, sugerir alguns gestos filosóficos que podem conduzir ao pensamento crítico e ao diálogo filosófico.

 

| 16h00-16h40
CRESCER BRINCANDO A SÉRIO COM AS PALAVRAS
Comunicação por MARGARIDA FONSECA SANTOS, Escritora e Formadora de Escrita Criativa e de Treino Mental

Neste momento, em que a escola precisa de se renovar e reequacionar toda a prática letiva, a leitura e a escrita, como área transversal a todo o conhecimento, aparece como o trunfo certo para a evolução. É através das palavras que comunicamos, pensamos, sentimos e desabafamos, damos asas à criatividade, avançamos na curiosidade. É disso que o ensino precisa ― de fomentar a curiosidade, a vontade de aprender, de ler o nosso mundo e o dos outros, e de estimular a metacognição dessa mesma aprendizagem. Através das palavras podemos concretizar o sonho de revolucionar o ensino e a aprendizagem.

 

| 16h40-17h20
UM CÉREBRO, UM CORPO E MUITAS DIREÇÕES
Comunicação por ANA RITA FONSECA, Doutorada em Neurociências

Ter um cérebro que aprende, inventa, esquece, permite-nos navegar a imprevisibilidade da vida. Estamos sempre a tomar direções, a pesar as nossas emoções e as dos outros, a dar o dito pelo não dito, a correr atrás e a desistir no último minuto. Mas que matéria é essa que se molda às nossas experiências desde que somos gente até que morremos? E como se organiza, se constrói, se adapta? Podemos estudá-la num laboratório, num estúdio de dança ou numa floresta? Falaremos sobre o cérebro, o corpo e como navegamos naquela que é a mais extraordinária saga: a nossa vida.

 

17h20-17h50| Pausa para café
17h50-18h50| Espaço aberto de discussão
18h50-19h00 | Notas Finais

 

 

BIOGRAFIAS

 

ANA RITA FONSECA | É licenciada em Engenharia Física e doutorada em Neurociências. Sem nunca ter desejado isso, achou-se consistentemente a estudar, de uma forma ou de outra, a relação entre o corpo, o movimento, o comportamento e os processos de tomada de decisão. Paralelamente ao seu percurso académico, fundou e desenvolveu uma série de projetos direcionados para crianças e adolescentes, da inclusão social à educação, da arte à ciência. Veio a encontrar no Brincar um objeto de estudo e de intervenção de onde germinam e para onde convergem todas estas áreas. Nomeadamente, fundou em 2016 o projeto 1,2,3 macaquinho do xinês, que defende e promove o direito a brincar nos recreios de escolas e no espaço público.

 

MARGARIDA FONSECA SANTOS | Foi professora de Pedagogia e Formação Musical em várias escolas, nomeadamente na Esc. Sup. de Música de Lisboa. Estudou Escrita Criativa, Escrita para Teatro, Guionismo e Curta-Metragem. Tem mais de 100 livros publicados, sendo a maioria na área infantojuvenil, grande parte incluídos no PNL. Publicou três livros de canções para os mais novos. Dinamiza oficinas de escrita para professores, alunos e adultos. Alguns dos seus romances são De Nome, Esperança (2011) e De Zero a Dez (2014). Publicou, em 2015, o livro AltaMente – treino mental e uso pedagógico da metáfora. A coleção «A Escolha é Minha» (da 20|20) é o seu projeto mais recente, e que corresponde a uma atitude perante o dia-a-dia: podemos não controlar o que nos acontece na vida, mas podemos sempre decidir como vamos reagir a partir daí. É responsável pelo projeto Histórias em 77 palavras, recomendado pelo Plano Nacional de Leitura 2017, tendo publicado o livro Desafios em 77 Palavras. Em fevereiro de 2019, publicou Razões para Escrever, onde explica como trabalha a escrita quotidiana. É igualmente responsável pelo projeto Re-word-it, onde a escrita e a audição se aliam à leitura e ao treino da atenção.

 

RITA PEDRO | Doutoranda em Filosofia pela Universidade de Paris VIII. Coordena uma pós-graduação em Filosofia com Crianças na Escola Superior Maria Ulrich, a iniciar em 2020. Desde 1999, coordena e desenvolve projetos de pesquisa teórico- prática e de formação, na intercepção entre a Infância, a Filosofia, a Pedagogia e também, a Arte. Desenvolve estes projetos em contexto escolar, mas também museus, teatros, associações e centros de formação. Desenvolveu projetos que se situam no cruzamento entre a prática da Filosofia com Crianças e as artes performativas.

 

Imagem Luís Belo

 

Detalhes

Data:
18 Abril
Hora:
10:00 - 19:00
Categorias de Evento:
, , ,

Local

Adiado