2.ª Conferência Activa – “O Museu do automóvel como agente promotor do Interior”
Projeto “Papel e Lápis” – Abertura de Inscrições
2.ª Conferência Activa – “O Museu do automóvel como agente promotor do Interior”
Projeto “Papel e Lápis” – Abertura de Inscrições

O espetáculo ContraCanto, da autoria de Antonio Leal, vai voltar a cena para uma breve digressão regional, já no próximo dia 5 de Outubro.
Estreado em Junho passado no Centro Cultural de Carregal do Sal, esta homenagem à música e poesia de Zeca Afonso esgotou com antecedência as três sessões previstas na altura para o evento. As muitas reações positivas e fortemente emocionadas do público que assistiu ao espetáculo, bem como a intensa procura de bilhetes por parte de quem não teve oportunidade de o ver, motivaram a sua reposição no mês de Outubro, nomeadamente nas datas de 5 de Outubro (Casa da Cultural de Santa Comba Dão), 12 de Outubro (Centro Cultural de Carregal do Sal) e 18 e 19 de Outubro (Centro Cultural de Tábua).
A receita da sessão a realizar no Centro Cultural de Carregal do Sal reverterá na sua totalidade para a Associação de Bombeiros Voluntários de Carregal do Sal, fortemente abalada pelas fatalidades ocorridas durante os incêndios florestais deste Verão.
ContraCanto conta mais uma vez com a produção da Fundação Lapa do Lobo, forte entusiasta do projeto, que agora faz chegar a algumas das salas de referência da região um espetáculo de qualidade, rigor e elegância, próximo do viver e do sentir das nossas gentes.
Com sete músicos ao vivo, cinco atores-cantores profissionais e figuração ativa originária da região, ContraCanto atravessa o universo musical e alegórico de Zeca Afonso, através de quadros musicais encenados que pretendem ilustrar o percurso de duas gerações de portugueses, marcadas por dificuldades e limitações idênticas, apesar dos anos que as separam.
A encenação do guião original é de António Leal que conta com mais de dez anos de experiência em teatro.
O leitmotiv do espetáculo assenta na pertinência atual do desabafo de Zeca quando disse: “Nós temos é que ser gente, pá!”
ContraCanto é simultaneamente uma lufada de ar fresco e um murro no estômago, onde a indiferença não tem lugar.
Um espetáculo que todo o país devia ver!
Mais informações em: www.contracanto.com e nas Câmaras Municipais e Centros Culturais respetivos